Hoje fiquei mais uma vez maravilhado com as façanhas que Annie Leonard pode fazer quando se trata de educação, mobilização e conscientização das pessoas sobre sustentabilidade.

Annie Leonard, criadora do documentário Story of Stuff (A história das coisas) e do Projeto Story of Stuff originário do sucesso do documentário, agora, em parceria com a pbs, desenvolveu o Loops Scoops. O Loop Scoops é um projeto que visa educar crianças de 6-10 anos sobre as coisas que rondam a sua vida, o mal que elas podem causar ao meio ambiente e maneiras de se divertir sem agredir o planeta. No momento, o Loop Scoops tem 8 videos prontos e que são geniais!

Aqui tem o link para uma matéria que fala um pouco mais sobre o Loop Scoops e tem também os videos (somente em inglês): http://ecolutionist.com/2010/10/20/loop-scoops-new-web-series-on-sustainability-for-kids-by-pbs-and-annie-leonard/

Aqui o link para o site do Story of Stuff Project: http://storyofstuff.com/

SWU – Fucks with you

outubro 13, 2010

Neste final de semana aconteceu na Fazenda Maeda na cidade de Itu/SP o que foi um dos maiores eventos musicais do Brasil: o SWU (Starts With You). O SWU é um festival de música que tem como tema a proteção do planeta e o desenvolvimento sustentável, daí vem o slogan “Starts with you” (Começa com você) que incentiva as pessoas a tomarem a iniciativa na proteção do planeta. Como eu não podia deixar de assistir o Queens of The Stone Age e o Pixies ao vivo e no Brasil, eu fui.

SWU – Starts with trash
Chegando lá a primeira coisa que me chamou a atenção não foi a incrível vista que a Fazenda Maeda podia me proporcionar, mas sim um lindo e  amplo campo coberto de lixo. Desde papeis de bala a garrafas de vinho. Não era isso que eu esperava de um evento que incentiva a sustentabilidade, mas tudo bem, afinal, eles não podem controlar que tipo de pessoas irá para lá. Passados mais alguns minutos eu percebi o porque daquela situação. Do lado de fora da entrada do evento não tinha latas lixo. Mas tudo bem, eles disseram que o “evento” é sobre sustentabilidade, não tinha nada dizendo sobre o espaço fora do evento né…  ¬¬

SWU – Steals from you
Passado o primeiro impacto, eu voltei ao meu estado de otimismo (eu iria ver QOTSA no final da noite!) e segui na fila até a minha vez de entrar (vamos deixar de lado as pessoas que furavam fila sem o menor peso na consciência, que podiam não estar jogando lixo no planeta, mas as suas simples existência já era bem pior do que todo o lixo que elas poderiam ter jogado…). Na hora de entrar fiquei sabendo que não podia entrar com NENHUM tipo de comida ou bebida. Eu, ingenuamente, acreditei que quando ele falou “bebida” referia-se a bebidas alcoólicas, mas não. Você não podia entrar nem mesmo com uma garrafa madeira com água e um sanduíche natural. “Vamos lá pessoal! Jogando tudo que vocês trouxeram fora!!”
É, pelo jeito nós vamos ter que comprar comida lá dentro obrigatoriamente já que a Fazenda Maeda fica alguns quilômetros isolada de tudo. Cheguei lá esperando encontrar várias comidas saudáveis, naturais e, de repente, feitas pelos próprios moradores da região para servir como exemplo de Economia Solidária, mas o que eu encontro? Hamburguer, Cachorro-quente, pizza, … Peraí velho, quando foi mesmo que as industrias deixaram de ser o principal fator de destruição do planeta? Acho que esqueceram de me avisar. Bem, de qualquer forma eu estava morrendo de fome e sede, então fui até o balcão:
— Moço, quanto é uma água?
— R$4,00.
— Nossa (o.o’) ! Deixa pra lá, me dá um cachorro quente simples mesmo…
— Fica R$8,00, senhor.
— Não, eu falei um “cachorro quente simples”!   ^^
— Fica R$8,00, senhor.
“Extorsão
é o ato de obrigar alguém a fazer ou deixar de fazer alguma coisa, por meio de ameaça ou violência, com a intenção de obter vantagem, recompensa ou lucro.” – http://pt.wikipedia.org/wiki/Extorsão
Eu queria saber que parte da definição de extorsão fazia com que aquilo não fosse crime. Bem, talvez seja a parte que fala de violência, porque ameaça com certeza não foi já que antes de entrar eu fui ameaçado de perder meu ingresso se eu levasse alguma comida. Pra fechar com chave de ouro todas as garrafas e copos de plástico vendidos no evento não eram reutilizáveis, ou seja, toda água ou refrigerante que alguém comprasse exigiria a utilização de uma nova garrafa que só tem 51% de potencial de reciclagem.

Swu – Starts with marketing
Dando uma volta lá dentro encontrei alguns estandes de patrocinadores do evento e fiquei mais uma vez abismado ao encontrar patrocinadores como Oi, Coca-Cola, Heineken, Nestlé … show de sustentabilidade!
Pra não dizer que não teve nada de sustentabilidade, lá dentro eles colocaram um espaço para um fórum com discussões sobre o tema (que, diga-se de passagem, era menor do que o palco secundário ou a tenda pra música eletrônica).

SWU foi na verdade uma ótima maneira de ganhar dinheiro  fazendo marketing da destruição do planeta. Se teve realmente algum caráter de sustentabilidade no festival foi a sustentabilidade da riqueza da organização do evento…

Bio-casas

julho 6, 2010

Hoje eu vi um vídeo bem legal (valeu Flávio Medina! ^^) sobre um projeto de “biocasas”.
(O vídeo só é até 2:50)

Na verdade a ideia de bio-casas já existe a bastante tempo. Inclusive existe um projeto acontecendo no Capão sendo desenvolvido por uma artista plástico conhecido com “Caulêu” (=D) para a construção de uma Ecovila, que, basicamente, seria um conjunto de casas construídas com diversos aspectos de auto-sustentabilidade como a utilização de adobe (uma especie de tijolo porém feito de terra e outros elementos naturais), canteiros bio-sépticos (canteiros para depósito de lixo orgânico), sanitário seco, reaproveitamento de água das chuvas, etc.

Porém o que esse vídeo propõe é uma mudança muito maior. Ele traz a ideia de integração completa do nosso modelo de moradia ao ambiente. E o grande ponto nisso é que além de estarmos preservando o planeta, nós podemos aproveitar dos benefícios oferecidos pela natureza como por exemplo o processo de fotossíntese das plantas.

É claro que de antemão podemos perceber diversos problemas envolvidos na implantação desse projeto como o limite para o crescimento da casa e doenças que ela possa por ventura contrair (xD). Além disso ainda existem problemas com relação às necessidades básicas da casa como água e outros nutrientes que ainda são escassos em algumas regiões. Porém esses são problemas muito menores em relação ao que nós temos atualmente com nosso modelo de moradia e as vantagens agregadas a esse novo modelo são muito maiores.

Você já parou pra pensar que com uma casa de planta carnívora você nem precisa de repelente! Agora é bom tomar cuidado com as paredes…  =D

The Story of Stuff

junho 30, 2010

Há um certo tempo atrás você deve ter ouvido falar e provavelmente assistido o famoso vídeo que surgiu no Youtube chamado “The Story of Stuff” (A História das Coisas). Pois é, para os que não sabiam, assim como eu, esse vídeo fez tanto sucesso que se tornou um projeto de luta por uma solução para o atual estado de destruição do planeta e por um modelo econômico auto-sustentável. Além disso, eles criaram outras duas animações e alguns materiais com conteúdos abordados nos vídeos e muitas outras coisas. O projeto atualmente é suportado através de doações e ações voluntárias por pessoas de todo mundo. Se você é a favor de um planeta mais limpo e está insatisfeito com a sua atual condição de ócio colaborativo, esse é o momento!

The Story of Stuff Project

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.